30/10/2012

Tabule


Estou aqui para mais uma Blogagem Coletiva do blog Cozinha de mulher, da Sheila, e a receita seria típica de um país com a letra Q. Procurei algumas do Quirguistão, nenhuma do meu agrado...então descobri que o Catar também é conhecido como Qatar (com q \o/)  e como sua culinária é inspirada na árabe, adorei! Tirando o fiasco da primeira receita que tentei =/ (leia a história lá embaixo) essa foi um sucesso, delícia de salada para acompanhar o almoço! Encontrei algumas receitas e adaptei com o jeito que minha mãe usa para fazer.
Imagem by Bia


Ingredientes:


  • bastante salsinha ou cebolinha picada
  • meio copo de trigo de quibe
  • 2 tomates médios picados
  • 2 colheres de sopa de hortelã picada
  • Suco de 1 limão
  • Azeite de oliva e sal a gosto
  • Meio pepino em conserva picadinho (opcional, usado mais no Líbano)

Preparo:




Coloque o trigo num prato e cubra com água quente, essa é a maneira mais rápida para hidratá-lo. Após uns 15 minutos coe e aperte para tirar o excesso de água. Coloque em um recipiente e acrescente os demais ingredientes, misture bem e sirva. Como a receita é servida com alface, quem quiser pode seguir a dica da minha mãe, que corta algumas folhas em tiras finas e mistura às receita.

Dicas:


  • Use bastante tempero para ficar saboroso, só não é recomendado trocar o limão por vinagre nem aumentar a proporção do trigo.
  • Quem quiser hidratar o trigo da maneira tradicional deve deixá-lo de molho em água fria por umas duas horas e depois escorrer e espremer para tirar o excesso.
Essa foi minha participação para o blog Cozinha de Mulher.


Então, voltando à minha história triste...sei fazer doces, bolos, salgados, tortas e até pratos sofisticados...mas sou um fiasco em biscoitos! Já havia tentado umas três vezes e nada daquela leveza crocante! Então para essa blogagem encontrei uma receita bem fácil de Graibe, um biscoito de manteiga com amêndoas. Como "gato escaldado tem medo de água fria" fiz apenas 1/3 da receita, vai que desse errado...e deu!


A textura ficou linda mas foi só entrar no forno para o bichinho esparramar e ficar pesado que só! Meu futuro genro experimentou e disse "até que tá bom"...hahaha, não, não estava. O sabor não era ruim, mas caía pesando no estômago que nem chumbo, hahaha. Joguei a fornada fora antes que alguém passasse mal, hahaha.Mmas não desisti! Peguei em visita à alguns blogs algumas receitas que estão salvas no Favorito e tão logo me recupere do trauma tentarei de novo. Não desisto nunca! hahaha



Printfriendly